24 C
Lagoa Dourada
Início Economia Minas bate recorde de exportação agrícola em 2020

Minas bate recorde de exportação agrícola em 2020

Milho e soja estão entre os produtos mais comercializados pelo estado. Imagem: Divulgação/ Seapa.

Embora a pandemia tenha causado um impacto gigante na economia, no ano de 2020, Minas Gerais conseguiu bater uma marca: exportou o maior volume da história de produtos agrícolas, e gerou a segunda maior receita já registrada.

De acordo com o a Agência Minas, ao todo, foram vendidas 12,7 milhões de toneladas de insumos agrários, que renderam US$ 8,7 bilhões. Em 2019, a exportação foi de 10,3 milhões de toneladas, dando lucro de US$ 7,84 bilhões. Isso representa um aumento de 23,2% e 10,4%, respectivamente.

A assessora técnica da Superintendência de Inovação e Economia Agropecuária (Siea) da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), apontou ainda que “A alta do dólar e a grande oferta em volume das commodities pelo estado influenciaram nessa boa performance. Vários produtos mineiros contribuíram para esse bom resultado, como o café, a soja e as carnes”, destaca.

Os principais compradores da produção mineira foram a China (US$ 2,27 bilhões); os Estados Unidos (US$ 896 milhões); a Alemanha (US$ 881 milhões); a Itália (US$ 403 milhões); e o Japão (US$ 3,8 milhões).

Em outro texto, a Agência Minas ainda aponta que a safra de grãos 2020/2021 deve superar a anterior em 4,3%. A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que o estado deve provir mais 16 toneladas.

Outro dado levantado é de que as áreas de cultivo aumentem em 5,5%, incluindo mais 3,7 milhões de hectares. A soja e o milho tem tido bons resultados, representando 90% da produção de Minas. A tendência é de que estes grãos sejam mais cultivados, já que renderam bons preços no ano anterior.

A expectativa dos órgãos estaduais é de que a colheita do milho deve aumentar em 2,4% no volume. A área de plantio deve crescer em 1%, e a produtividade será 1,4% maior que a do ano passado. Já a soja deve aumentar em 8,7% em produção e 10,6% na área de cultivo.

Outros grãos, como o amendoim, tendem a aumentar em 22,4% na produção. A zona de plantio também deve expandir em 5,9%, representando um aumento de 14,7% nas colheitas futuras. O arroz também renderá mais 4,9% nesta nova safra e ganho de 5,3% na produtividade.

Já o algodão em caroço aponta redução de -11,1% em seu volume. O sorgo também indica um declínio de 5,6% em relação à safra anterior.

Comentários

Acesse também:

Online agora

Visitas até hoje

  • 294.820