19 C
Lagoa Dourada
Início COVID-19 Estudo sugere que mortes por coronavírus aumentam após feriados

Estudo sugere que mortes por coronavírus aumentam após feriados

O afrouxamento das medidas cautelares pode ser o responsável por mais mortes no país. Imagem: articular / Freepik.

Um estudo sugere que há um aumento no número de mortes por COVID-19 após os feriados, segundo O Tempo. A pesquisa é de uma startup belorizontina de inteligência artificial (IA) chamada Kunumi. Algumas datas comemorativas nacionais tem sido usadas como base para o experimento.

As informações foram repassadas a uma IA que apontou maiores ocorrências em um prazo de 14 dias após os feriados. Os dias usados até o momento como referência foram 7 de setembro e 12 de outubro.

“Conseguimos notar o impacto das medidas de relaxamento na taxa de mortalidade em 14 dias, a curva tem uma acentuação maior após os feriados. Presumimos que isso ocorre porque mais gente entrou em contato nessas datas”, disse a diretora da companhia, Gabriella Seiller, ao Tempo.

Já a Secretaria de Estado de Saúde acredita que os surtos sejam reflexo de notificações tardias. O pessoal da saúde é reduzido durante os feriados, o que pode gerar um atraso no tempo de atualização dos dados.

A Agência Minas fez um apontamento de que apenas 4 das 14 macrorregiões do estado continuam na onda amarela do programa Minas Consciente. A perspectiva futura para o estado é positiva, mas exige a manuntenção dos cuidados.

“No geral, os números estão melhorando, mas, infelizmente, tivemos duas regressões nesta semana. Duas regiões que estavam na onda verde precisarão retornar para a onda amarela porque a situação piorou. Fica muito claro que é necessário continuarmos com todos os cuidados. Estamos vendo, inclusive, em países em que a pandemia estava praticamente eliminada, o retorno de uma segunda onda. Fica o meu alerta de que não podemos baixar a guarda”, disse o governador Romeu Zema.

As áreas do Triângulo do Norte e Leste do Sul já se encontravam na onda amarela. Agora, Vale do Aço e Leste precisaram regressar ao mesmo status, devido a um crescimento no número de contágios.

Minas Gerais registra, nesse momento, 20.044 pacientes com o diagnóstico do vírus. Ao todo, 364.541 mineiros foram infectados, dos quais 335.369 já se recuperaram, e 9.128 vieram a óbito.

O Brasil chegou a registrar 622 mortes em 24h, ontem, segundo o G1. A média móvel também chegou a aumentar, o que sugere uma nova crescente no número de casos, ao menos a curto prazo.

Comentários

Online agora

Visitas até hoje

  • 172.486